CNJ e PNUD lançam curso básico de Java para servidores do Poder Judiciário

Posted 7 de June de 2022

Foto: CNJ

O Programa Justiça 4.0 está com as inscrições abertas para o curso Java Básico, primeiro de uma série de quatro capacitações direcionadas a profissionais do Poder Judiciário produzidas em parceria com o Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITS). O objetivo é desenvolver competências técnicas para apoiar a implantação, utilização e disseminação do uso da Plataforma Digital do Poder Judiciário (PDPJ) nos tribunais. 

“O reconhecimento e desenvolvimento das competências dos colaboradores é fundamental para as instituições evoluírem em seu nível de maturidade de governança digital e permitir que todos os servidores trabalhem em rede com uma linguagem padronizada”, explica o juiz auxiliar da presidência do CNJ Alexandre Libonati. “O objetivo dos cursos, produzidos em parceria com uma instituição referência no país, é promover o nivelamento tecnológico de servidores nos tribunais para que estejam aptos a utilizar a PDPJ, que será a base tecnológica do Poder Judiciário”, conclui. 

As habilidades digitais estão entre as competências profissionais do serviço público do futuro, segundo estudo da OCDE. No entanto, ainda de acordo com a própria organização, a maior parte dos países têm o desafio comum de atrair para o setor público profissionais que já têm essas competências digitais. Nesse sentido, o investimento na formação de servidores atua para que as instituições públicas possam avançar na qualificação de seu corpo técnico e acelerar a entrega de valor público em um mundo digital. 

“O fortalecimento de capacidades de servidores e colaboradores das instituições públicas é ponto fundamental para a internalização e disseminação de conhecimentos gerado no âmbito dos projetos de cooperação técnica internacional, assim como para a sustentabilidade das ações. Contribui ainda para a consolidação de instituições públicas cada vez mais fortes e responsivas às necessidades de desenvolvimento dos países, em linha com as metas previstas no Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 16 da Agenda 2030, pactuada no âmbito das Nações Unidas”, destaca a coordenadora da Unidade de Governança e Justiça do PNUD no Brasil, Moema Freire.

O aperfeiçoamento funcional em temas de tecnologia da informação é uma das frentes de atuação do Programa Justiça 4.0, desenvolvido mediante parceria entre o CNJ, o PNUD e o Conselho da Justiça Federal (CJF), com apoio do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Superior Tribunal de Justiça (STJ) e Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT). No início deste ano, o CNJ definiu que os tribunais instituam planos de capacitação para nivelamento técnico dos servidores efetivos e comissionados nas áreas de TI. Além disso, prevê que concursos públicos e contratações na área de TI já abarquem conhecimentos específicos mínimos. 

 

Java Básico

Ofertado na modalidade autoinstrucional, o curso tem carga horária de 40 horas, distribuídas em 20 módulos, que serão disponibilizados gradativamente na plataforma do CEAJUD. As inscrições estão abertas na plataforma do CEAJUD. Já estão disponíveis três unidades, com previsão de liberação dos módulos restantes ao longo dos próximos dias. 

Composta por videoaulas, materiais de apoio e atividades práticas, a formação vai habilitar a pessoa participante a desenvolver e manter soluções de software utilizando a linguagem de programação Java. Embora o público-alvo sejam servidores, servidoras, magistrados e magistradas dos tribunais brasileiros, o curso é aberto a qualquer pessoa interessada. Não é necessário comprovar qualificação prévia no ato da inscrição. Ao cumprir os requisitos mínimos de participação e atividades avaliativas, é emitido um certificado. 

Dentre os tópicos abordados, serão apresentados os conceitos de programação, os fundamentos do Java, a configuração de um ambiente de desenvolvimento, a programação orientada a objetos e funções, o uso dos principais pacotes da implementação Java Standard Edition 15 e a depuração de código. 

Ainda neste ano, está previsto o lançamento de outros três cursos a distância: Java Avançado, Angular e Testes Automatizados. A escolha de uma formação específica em Java considera a grande disseminação do uso dessa linguagem em sistemas do Poder Judiciário, como a própria PDPJ. A previsão de lançamento e outras informações estão disponíveis na página https://bit.ly/cursos-pdpj 

 

Como se inscrever

      1.    Acesse a página do CEAJUD: https://www.cnj.jus.br/eadcnj 

      2.    Na página inicial, clique em “acesse aqui”.  

      3.    Caso ainda não tenha uma conta na plataforma, clique em “Criar uma conta”.  

      4.    Na tela seguinte, preencha os dados solicitados e clique em “Criar minha conta”.  

      5.    Você irá receber um e-mail de confirmação do seu cadastro. Ao acessar a página do CEAJUD, informe seu CPF e a senha.  

      6.    Pronto! Você está no ambiente de cursos. Agora, basta localizar o curso desejado e iniciar.