PNUD Brasil lança boletim sobre iniciativas inovadoras

Posted 30 de September de 2020

Jogo Digital Cidade do Amanhã é exemplo de prática de inovação

O PNUD Brasil lança hoje o boletim "Disrupção Digital e Inovação", que apresenta projetos e iniciativas arrojadas realizadas no âmbito do Programa no país.

>> Clique aqui para acessar o boletim

A representante residente do PNUD no Brasil, Katyna Argueta, lembra que a organização tem sido pioneira na utilização de tecnologias inovadoras para fornecer soluções de desenvolvimento de ponta, e sua ambição aumenta junto com o potencial da tecnologia. "Como resultado de décadas de experiência, parcerias enriquecedoras e profissionais dedicados e criativos, muitas tecnologias digitais já estão sendo usadas em vários projetos, programas e iniciativas do PNUD no Brasil, principalmente no atual contexto da COVID-19", explica.

Na publicação, as iniciativas estão divididas em quatro seções:

  • Iniciativas Propulsoras: Projetos de curto prazo, com impacto demonstrativo, que servem de modelo para inspirar e informar sobre o poder potencial das tecnologias digitais. Essas iniciativas têm como base princípios de gestão ágeis.
  • Promoção da Inovação: Processos de inovação digital instituídos e incorporados aos esforços de inovação em andamento. Essas iniciativas promovem a inovação de baixo para cima.
  • Alfabetização, Produção de Conhecimento e Comunicação: Iniciativas que buscam criar uma linguagem unificada e um entendimento comum sobre os conceitos e capacidades digitais. Essas iniciativas levam em consideração o compartilhamento de melhores práticas e histórias de sucesso, de modo a alavancar as vozes da mudança para reforçar a transformação digital.
  • Alianças e Ecossistemas: A estratégia de parcerias existente e as estratégias de comunicação são fortalecidas pela experiência digital dos parceiros. Nessas iniciativas, os canais digitais são expandidos para criar ecossistemas em todos os níveis.

Enfrentamento à COVID-19

Ações realizadas com foco no enfrentamento à COVID-19 também têm destaque no boletim. Exemplos delas são os novos projetos "Ampliação de capacidades do Sistema Único de Saúde (SUS) na Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação", implementado com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde; e "Apoio à Recuperação da Atividade Econômica Pós-COVID-19, com Ênfase no Desenvolvimento Regional e da Infraestrutura", implementado com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

Também se destaca o apoio à Plataforma Desafios, implementada com a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) no âmbito do projeto "Formação e Treinamento de Gestores Públicos para a Implementação de Políticas Públicas na Agenda 2030"; e à maratona virtual de programação Hackcovid-19, em parceria com o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC).

Há, ainda, a força-tarefa colaborativa "Respostas em proteção social à COVID-19", do Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG), vinculado ao PNUD.

Governança e Justiça para o Desenvolvimento

Na área de Governança e Justiça para o Desenvolvimento, o boletim apresenta o jogo digital Cidade do Amanhã, que simula o processo de administração de uma cidade; a plataforma digital Pátria Voluntária, desenvolvida no âmbito de parceria entre o PNUD e a Casa Civil da Presidência da República; e a metodologia Desenvolve! Integrando Territórios.

No contexto do Poder Judiciário, foram destacados o projeto "Melhoria do Processo Judicial por Intermédio de Inteligência Artificial (IA)", implementado com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ); e o aplicativo Escritório Social Virtual, iniciativa do projeto Justiça Presente.

Desenvolvimento Socioeconômico Inclusivo

No campo de Desenvolvimento Socioeconômico Inclusivo, destaca-se o "Programa de Aperfeiçoamento da Governança Corporativa e de Promoção da Inovação do Tesouro Nacional", implementado com a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) para modernizar a Guia de Recolhimento da União (GRU).

Desenvolvimento Humano

Já a área de Desenvolvimento Humano destaca as inovações na gestão dos dados do Atlas de Desenvolvimento Humano no Brasil, cuja plataforma ganhou aperfeiçoamento tecnológico, com mais robustez e possibilidades de cruzamento de informações em mapas, tabelas, gráficos, consultas e perfis, além de uma aproximação indicativa com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).