Pólos digitais e de bioeconomia serão foco da Expo Amazônia em Manaus

Evento de três dias espera 15 mil visitantes. PNUD terá participação especial

Posted 28 de June de 2022
Crédito: Expo Amazônia

A "Expo Amazônia Bio & TIC – A Revolução da Amazônia" prevê grandes nomes e números. Espera 15 mil visitantes, 40 startups, mais de 30 institutos e 30 empresas, acima de 80 palestrantes de alto nível e R$ 20 milhões em negócios. O PNUD participará do evento como convidado especial. A analista de negócios Andréa Bolzon falará na abertura, que anuncia a presença do vice-presidente, Hamilton Mourão; do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim; do presidente do BNDES, Gustavo Montezano; do CEO da Agência Francesa de Desenvolvimento, Remy Rioux; e do presidente do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), Sergio Díaz-Granados.

O objetivo do encontro é discutir, integrar, consolidar e alavancar os polos digitais e de bioeconomia da Região Amazônica como dois vetores econômicos viáveis e sustentáveis para a manutenção da floresta e para o desenvolvimento socioeconômico dos povos da Amazônia. O evento visa também trazer oportunidades de negócio para esses polos.

Crédito: Expo Amazônia

A abertura da Expo Amazônia será no próximo dia 30, às 14h, em Manaus (AM), e seu encerramento, em 2 de julho. O evento está dividido em duas áreas principais e suas "Trilhas de Conhecimento":

Biotecnologia

Trilhas de Conhecimento: Oportunidades de Mercado; Zona Franca Verde; Posicionamento, Conhecimento e Inovação Amazônica; Bioeconomia: Comunidades, Tecnologias e Agregação de Valor.

Economia Digital

Trilha de Conhecimento: Tecnologias Disruptivas; Carreiras do Milênio; Indústria 4.0; Empreendedorismo e ESG; Zona Franca Digital; e-Gov e Pesquisa Científica; Fomentos e Investimentos para Inovação.

"Esse tipo de iniciativa é importante porque promove o debate sobre temas que estão na ordem do dia, incluindo não somente o tema mais amplo da bioeconomia, mas a questão da inovação em serviços e do desenvolvimento da biotecnologia e seus impactos, especialmente considerando os limites e as possibilidades das populações mais vulneráveis” observa Andréa Bolzon, do PNUD.

Para se inscrever, é preciso acessar o site da Expo Amazônia ou baixar seu aplicativo.